Luana

Afinal, Elon Musk e China são culpados pelo “crash” no mercado cripto?

Publicado em 4 de junho de 2021
Translate: English | Français

O mercado cripto tem seguido um padrão desde o seu surgimento e as notícias + FOMO constituem o efeito necessário pra alavancar os preços por um período até a entrada na fase de correção. Isso não mudou até o presente momento.

O tuite de Elon Musk que o tornou odiado pelos investidores de Bitcoin foi em relação à Tesla suspender a aceitação de Bitcoin como forma de pagamento bem como o questionamento sobre os gastos energéticos que a mineração de Bitcoin produz.

Mas é importante verificarmos que independente desse tuite do Elon Musk ou da China ameaçar repressão ao uso de criptomoedas, todo o mercado estava saturado com os indicadores demandando uma boa correção.

Nenhum ativo no mundo é capaz de subir sem correção, pois caso contrário como novos investidores poderiam participar comprando a preços e indicadores mais atrativos? Ninguém compra na alta e foi por isso que analisei aqui uma correção iminente no mercado cripto, pois o Bitcoin já não conseguia mais quebrar a resistência dos US$ 60 mil após várias tentativas.

Apesar de todas as chorumelas, os atuais níveis que os criptoativos estão mantendo após o início da correção são surpreendentemente positivos. O Bitcoin só me preocuparia caso o preço caísse abaixo dos US$ 27 mil mas enquanto se mantiver dentro desse nível, está mais promissor do que nunca e seu preço pode atingir tranquilamente os US$ 100 mil em um futuro próximo.

Então o “crash” no mercado cripto (que eu prefiro apenas considerar uma correção proporcional ao tanto que subiu!) está ocorrendo dentro do esperado e o período de consolidação e acúmulo está em andamento.

Abaixo, um infográfico das correções do Bitcoin até o momento. São assustadoras, né? Mas a cada correção os preços quebram recordes cada vez mais impressionantes.