Luana Olíveira

Corretoras brasileiras de criptoativos contra a liberdade

Publicado em 16 de março de 2021
Translate: English | Français

Em 2019 a Binance passou a operar no Brasil em Reais. A corretora é uma das maiores e mais importantes do mercado de criptoativos do mundo.

Suas ferramentas facilitam absurdamente a vida de quem compra e vende criptoativos e precisa fazer conversões rápidas para Reais ou vice-versa. Claro que toda essa facilidade e agilidade incomoda bastante as criptocorretoras brasileiras que, estagnadas no tempo e com péssimas ferramentas de trading, agora lutam pra barrar a atuação da Binance no Brasil.

Estranho que corretoras de moedas digitais que nasceram sob o princípio da liberdade agora lutem contra ela. Se essas mesmas corretoras fossem boas o bastante não perderiam clientes e não sentiriam com tanta força o impacto da chegada da Binance.

Parece que no Brasil tudo é assim, né? Se empresas não são ou não querem ser boas o suficiente, pedem ajuda ao Deus-Estado pra bloquear as que são melhores que elas. Os usuários que fiquem com o que tem: corretoras arcaicas, burocráticas, lentas e que constantemente ficam fora do ar por erros e incapacidades operacionais.

Cadê a coerência desse povo?

Seja bem-vinda, Binance! Quem tem competência se estabelece.