Luana Olíveira

Cuidado com o que você consome na internet

Publicado em 29 de novembro de 2020
Translate: English | Français

Quando escrevo no meu blog e releio alguns posts, a impressão que devo passar é de que sou completamente contra qualquer propaganda ou venda na internet, então preciso esclarecer rapidamente aqui o meu ponto de vista.

Não vejo nada de errado em ter uma audiência e usá-la apropriadamente e com respeito pra divulgar algum produto ou serviço que se faz reconhecidamente bem.

Do que eu NÃO GOSTO:

  • Venda de produtos/serviços disfarçados de opinião;
  • Criar uma “audiência” unicamente pra vender algo depois;
  • Escrever esperando retornos financeiros, ou seja, compartilha apenas pra caçar cliques e não por sentir ou pensar realmente aquilo;
  • Divulgar algo que nunca testou somente porque recebeu em troca benefícios de alguma empresa;
  • Blogs pessoais ou canais no Youtube que começam pequenos, verdadeiros e interessantes e graças aos egos inflados se tornam falsos e superficiais.

Tudo o que citei acima é muito similar ao que sempre aconteceu na televisão: artistas que usam suas imagens pra vender algo que jamais usariam na vida real.

A internet se tornou muito disso só que em nível hard: as web celebridades atingem crianças de forma muito perigosa e os pais nem se dão conta porque também estão contaminados por aquilo que acessam.

Eu só acho que mais do que nunca se faz necessário que a gente filtre bem o que vamos consumir. Com o tempo eu aprendi a detectar rapidamente quando alguém tem intenções que eu não concordo. E tudo bem, lê e assiste quem quer, mas o meu objetivo aqui é alertar pro cuidado que devemos ter quando resolvemos admirar alguém na internet.

Sempre temos a opção de não consumir mais aquilo que não nos faz bem.


Este é o meu post de número 56 do desafio #100DaysToOffload – Just. Write.