Luana Olíveira

De volta ao WordPress (de novo)

Publicado em

Translator: English | Français | Português


Após pouco mais de um mês testando o serviço Bear como plataforma para blogar, resolvi retornar ontem ao WordPress self-hosted e explicarei brevemente os meus motivos.

Primeiro quero ressaltar que o serviço do Bear em si é impecável em sua proposta. Uma vez que o conteúdo gerado é puramente estático, a velocidade do blog lá era excelente – fiz uma comparação aqui (GTmetrix) e aqui (Fast or Slow) quando migrei. Os resultados foram mesmo impressionantes.

Mas velocidade e tamanho não é tudo.

O Bear por se tratar de um serviço de uma pessoa só, pode a qualquer momento mudar seus termos ou extinguir o serviço por completo sem aviso prévio. Aliás, algumas mudanças já estão sendo feitas por lá pra provavelmente começar a cobrar pelo serviço, o que é legítimo mas foge da proposta original que era fornecer um blog minimalista gratuito – e repito que manter um blog estático é infinitamente mais barato que o WordPress por exemplo, que gera conteúdo dinâmico e usa banco de dados.

Outro ponto que me incomodava um pouco mas que provavelmente será implementado em breve é a exportação do conteúdo. Eu mantenho backup dos meus posts no Evernote mas seria muito mais prático fazer download de um arquivo .json com o formato padrão para blogs estáticos ou até mesmo um zip com os arquivos .md em markdown.

Quanto a cobrança que talvez futuramente o Bear comece a fazer, eu já pago por uma hospedagem e estou fazendo corte de gastos com assinaturas então não faria sentido ficar na expectativa por futuras cobranças adicionais.

Retornar ao WordPress é sempre o escape natural e seguro pra mim. Faço backups regulares e me sinto no controle do meu próprio conteúdo. No Bear infelizmente ficava uma sensação de insegurança pelos motivos que já citei e eu não me sentia no controle que é uma das premissas da IndieWeb.

Então é isso, estou de volta ao WordPress e fazendo o meu melhor pra deixar o desempenho sempre razoável e minimalista com foco na escrita.


Este é o meu post de número 42 do desafio #100DaysToOffload – Just. Write.