Luana

Blog pessoal pra compartilhar ideias e interesses

Experimento: de volta às redes sociais

Publicado em in Posts
Link curto: https://luana.cc/s/24
Compartilhar onlineTraduzir

Essa semana resolvi fazer algo inusitado mas que eu realmente estava com vontade há um tempo: retornar temporariamente às redes sociais populares pra readicionar alguns amigos, manter contato e acompanhar como as pessoas estão se comportando nessas redes atualmente.

As redes em questão: twitter, instagram, grupos de whatsapp e eventualmente alguma videoconferência no zoom.

Um pequeno contexto

Eu comecei a sair das redes sociais no final de 2011. Fiquei um tempo sem blog e resolvi me dedicar a outros projetos pessoais que não envolviam a minha presença no mundo virtual.

Há uns três anos comecei a pesquisar sobre a indieweb e me identifiquei bastante com a proposta do projeto. Foi então que comecei a frequentar redes sociais descentralizadas como o Micro.blog e o Mastodon.

A maioria das pessoas na indieweb compartilham da mesma vibe que eu, buscando uma internet menos tóxica, escrevendo sobre gostos pessoais, testando novas ferramentas geeks e gadgets, mais foco na escrita do que em vídeo, blogs minimalistas, etc. Foram muitas coisas em comum como podem perceber.

No entanto, eu sabia que estava protegida dentro de uma bolha, rodeada por assuntos e notícias que me deixavam confortável. Esse meu detox envolveu de certa forma me afastar de notícias do mundo real também, como política, tragédias e outras coisas ruins. Só uma ou duas vezes por semana eu leio algum resumo apenas pra saber se nenhum meteoro está vindo de encontro à Terra. Fora isso, viver em um ambiente mais calmo, com pessoas centradas e sensíveis, me proporciona muito bem estar. Isso é algo que eu realmente não quero perder.

De volta ao experimento

Eu retornei às redes exatamente no dia 12/1/22.

O primeiro contato com amigas que eu não conversava há pelo menos 10 anos foi muito divertido e usamos um grupo no whatsapp pra isso. A gente infelizmente se afastou devido a minha mudança de cidade em 2009, outros eventos foram acontecendo e não mantivemos mais contato. De um modo geral, conversar com elas de novo me fez um bem danado e me encheu de ansiedade pra reencontrá-las assim que o mundo permitir. Muito sossegado até aqui.

Agora vamos ao twitter: estar presente no twitter me causa sempre uma angústia devido a acidez sempre presente no inferninho sem fim. São milhares de informações, uma atrás da outra, e em 99% dos casos são sempre coisas ruins. Até pessoas que eu seguia antes e admirava pela sobriedade, agora parece que com o tempo que passaram ali no twitter se tornaram soldados do apocalipse, em que todos os acontecimentos em qualquer área precisam ser esmiuçados até a última gota, ridicularizados, julgados e execrados sempre com muito ódio ou no mínimo com um humor ácido e maldoso.

Essa pequena imersão que fiz no twitter ainda é muito superficial visto que estou lá há apenas dois dias, mas eu já pude sentir tudo isso de novo. Só que dessa vez, diferentemente de 2011, está tudo muito mais potencializado.

Como se trata de um experimento, a minha interação por lá acontecerá de maneira orgânica, sem filtros e tentando me aproximar ao máximo do comportamento requerido pra estar ali. Vamos ver até quando vou suportar.

Enquanto isso no instagram…

Tudo muito artificial. Cada um ali se fechou em uma bolha em que cada perfil é construído pra mostrar um lado sempre perfeitinho da vida. É uma mistura de “oposto do twitter” com “bem-vindo ao meu mundinho no qual eu sou celebridade”. Entendem o que eu quero dizer? É bizarro mas é bem isso mesmo, eu vejo tudo com muita cautela pra não ser preconceituosa e sei que existem exceções, mas sinceramente não vejo nada ali que eu já não tenha visto na era do Fotolog: um monte de egos inflados querendo atenção, seguidores e curtidas, nada mais que isso.

Resumo

Eu devo continuar por um tempo limitado nessas redes sociais, e acho que futuramente vou acabar mantendo somente o contato com minhas amigas pelo whatsapp.

O vício das pessoas no twitter e no instagram é real, não é à toa que quando a gente sai na rua só vemos olhos grudados nas telas compartilhando tudo ao invés de viver. Pra mim fica nítido que essas redes ainda vão continuar manipulando por muito tempo as pessoas em suas bolhas, gerando visualizações e cliques. Quanto mais egos inflados, melhor pras big techs que lucram cada vez mais com esse espetáculo todo.

Só espero que não seja tarde demais quando a galera perceber o quanto tudo isso é vazio e fora da realidade.

Tags:

Luana
Interações & Comentários