Luana Olíveira

Spotify vai ajudar a acabar com os podcasts

Publicado em

Translator: English | Français | Português


Sempre fui uma grande consumidora de podcasts. Escuto desde notícias a casos insólitos, passando por cinema, tecnologia e idiomas. O grande barato do podcast é a democratização do acesso: podemos ouvir em qualquer dispositivo ou através de aplicativos variados. São enormes as possibilidades e essa liberdade torna a experiência muito mais divertida e agradável.

De uns tempos pra cá o Spotify vem namorando o mundo dos podcasts. Passou a disponibilizar na plataforma a possibilidade dos produtores de conteúdo oferecerem um canal a mais pros ouvintes e isso foi até legal. Mas ser mais uma opção é diferente de ser EXCLUSIVO. E é sobre isso que quero tratar aqui…

Alguns produtores de conteúdo estão sendo atraídos pra opção de tornar seus podcasts exclusivos do Spotify. Ou seja, aquela liberdade de podermos ouvir onde quisermos já era. O Spotify passa a ser a única opção e aí entra a grande vilã da história: a monetização (aliás, escrevi aqui sobre como ela destrói o bom conteúdo).

Imagino o Spotify agindo como uma espécie de “Youtube dos podcasts”. Você pode ouvir de graça desde que ouça uma propaganda a cada X minutos do áudio. Quer ouvir sem propagandas? Só pagando. E aí teremos mais uma assinatura pra arcar que no montante do fim do ano acaba comendo uma bela porção do nosso dinheiro.

Não estou aqui afirmando que sou contra a remuneração dos produtores de conteúdo. Afinal, tem muita gente que vive disso. No entanto, quando algo se torna exclusivo e tira o nosso benefício de apoiar espontaneamente e ouvir onde quisermos, fica aquele sabor amargo de obrigação. E no fundo ninguém gosta disso.

Hoje muitos criadores de podcasts são apoiados espontaneamente por seus ouvintes e, diga-se de passagem, é muito mais interessante ser remunerado por ouvintes fiéis do que por ouvintes passageiros que vão eventualmente consumir o seu conteúdo por acidente e ainda reclamar depois.

Descobri essa empreitada do Spotify nessa notícia e li um aviso de um dos podcasts que eu escuto informando que agora será exclusivo do Spotify.

Eu como consumidora e apoiadora de projetos independentes me sinto mal com esse novo rumo que os podcasts estão tomando e aí já começo a excluir os exclusivos e focar naqueles que não se vendem e não tiram a liberdade de seus ouvintes.

Pra mim podcast era até então a única coisa na internet livre das pragas da monetização abusiva. Agora não é mais.

É só um desabafo mesmo…

Atualização


Este é o meu post de número 46 do desafio #100DaysToOffload – Just. Write.